DICAS CURIOSAS BR

DICAS CURIOSAS BR

Post Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Mexicano vence mundial de Clash Royale e leva prêmio de quase R$ 500 mil

04:00 0

Mexicano vence mundial de Clash Royale e leva prêmio de quase R$ 500 mil

16 finalistas batalharam neste domingo (03/12) pelo título inédito do Crown Championship

Por Por Tainah Tavares*, de Londres
 

Clash Royale já tem seu primeiro campeão mundial: Sergio Ramos. O mexicano foi coroado após uma batalha surpreendente contra MusicMaster, dos Estados Unidos. Os jogos da final do Crown Championship aconteceram neste domingo (03/12), no Copper Box Arena, em Londres. Além da coroa de ouro, o jovem de 16 anos também leva para casa o prêmio de US$ 150 mil (aproximadamente R$ 490 mil em conversão direta).
A disputa final foi no esquema melhor de cinco. MusicMaster abriu a batalha usando um deck nada convencional - ele surpreendeu com combinações incomuns, como Máquina Voadora e Carrinho de Canhão - e levou o primeiro match. O americano repetiu o deck na segunda partida, mas Sérgio Ramos usou uma variação de Goblin sem Coletor e derrubou a primeira torre do adversário já nos primeiros instantes. Na terceira partida, o mexicano conquistou as duas torres com uma combinação de Princesa, Mineiro e Peão. No quarto e decisivo confronto, MusicMaster investiu no Morteiro, mas o Ramos atacou com Bandida e saiu em larga vantagem. Vitória do México!
 Sergio Ramos leva para casa prêmio de US$ 150 mil (Foto: Tainah Tavares/TechTudo) Sergio Ramos leva para casa prêmio de US$ 150 mil (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)
Sergio Ramos leva para casa prêmio de US$ 150 mil (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)
Ao todo, 16 finalistas batalharam neste domingo em busca da coroa dourada. Representantes da França, Alemanha, Estados Unidos, México, Coreia do Sul, Japão, China, Vietnã e Israel estavam na disputa. Infelizmente, o Brasil não garantiu vaga nesta última fase da competição.
Os primeiros oitos embates do dia tiveram vencedores de vários países diferentes: MusicMaster (Estados Unidos), Adrian Piedra (México), Winds (China), Berin (Alemanha), Sergio Ramos (México), Electr1fy (Israel), Quiet (China) e Tali (Vietnã) sobreviveram ao mata-mata no esquema melhor de três e seguiram na disputa.
16 finalistas batalharam hoje pelo título de melhor jogador de Clash Royale do mundo (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)16 finalistas batalharam hoje pelo título de melhor jogador de Clash Royale do mundo (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)
16 finalistas batalharam hoje pelo título de melhor jogador de Clash Royale do mundo (Foto: Tainah Tavares/TechTudo)
As quartas começaram surpreendendo. Adrian Piedra, que era o favorito ao título, perdeu para MusicMaster de dois a zero. Em seguida, Winds venceu Berin com facilidade por dois a zero. Sergio Ramos e Tali conquistaram as últimas vagas para as semifinais após partidas acirradas.
MusicMaster e Winds foram os primeiros a se enfrentarem nas semi em uma disputa equilibrada: o norte americano levou a primeira e o chinês a segunda. No overtime, MusicMaster venceu a terceira briga e conquistou a primeira vaga na final.
A segunda vaga na final também foi muito disputada. O favorito Tali ganhou a primeira briga, mas Sergio Ramos reverteu o jogo no final da segunda batalha, conquistou o ponto e, surpreendentemente, venceu o terceiro match. Assim, a América Latina conquistou sua vaga na grande final do Crown Championship e levou o troféu para casa.
Clash Royale: vídeo tem dicas para jogar melhor
Clash Royale: cinco dicas para jogar melhor
As batalhas da final deste domingo premiaram um total de US$ 400 mil (aproximadamente R$ 1,3 milhões em conversão direta). Além dos US$ 150 mil do vencedor, o vice-campeão faturaram US$ 75 mil, já o terceiro e quarto colocados ganharam US$ 27,5 mil cada um. Os jogadores que foram até as quartas ficaram com US$ 15 mil cada, e os oitos competidores que saíram nas primeiras batalhas do dia ganharam US$ 7,5 mil.
O Crown Championship é idealizado pela Supercell e acaba de concluir sua primeira edição. A competição aberta, que começou em maio, teve incríveis 27,4 milhões de participantes de todo o mundo. O TechTudo foi até Londres para acompanhar as disputas finais de perto.
*A jornalista viajou a convite da Supercell
Read More

Além de Grêmio e Real, veja quem são os outros 5 times e os destaques que irão ao Mundial de Clubes

03:35 0









Luan x Casemiro? Edilson x CR7? Bertozzi mostra como pode ser o hipotético Grêmio x Real Madrid





O título da Libertadores da América conquistado pelo Grêmio sobre o Lanús na última quarta-feira definiu todos os sete classificados para o Mundial de Clubes da Fifa.







O torneio, que terá início no dia 6 de dezembro e terminará dez dias depois, será disputado em Abu Dhabi e em Al Ain, nos Emirados Árabes Unidos, e contará, claro, com o poderoso Real Madrid como grande favorito à conquista do título pela segunda vez em sua história no atual formato.
Ainda estarão reunidos os campeões da Liga dos Campeões da África, da Ásia, da Concacaf (América do Norte e Central), da Oceania e o vencedor do campeonato nacional do país-sede.
Dos outros cinco participantes, dois são caras novas e tentarão beliscar ao menos uma chegada à final.
O Grêmio estreia no dia 12 de dezembro, já na semifinal, enquanto que o Real atua um dia depois, pela mesma fase da competição.
Confira abaixo quem mais disputará o Mundial de Clubes ao lado do tricolor gaúcho e dos merengues.
  • WYDAD CASABLANCA-MAR
GETTY
Time do Marrocos quer igualar campanha histórica do rival Raja, em 2013
Time do Marrocos quer igualar campanha histórica do rival Raja, em 2013
Uma das caras novas do Mundial de Clubes, o Wydad Casablanca quer obter um feito ao menos parecido com o de seu rival local, há quatro anos, quando o Raja surpreendeu o Atlético-MG na semifinal do torneio e enfrentou o poderoso Bayern na decisão.
A equipe marroquina, que atualmente ocupa a sexta colocação do campeonato local, chega aos Emirados Árabes credenciada após ter ganho a Liga dos Campeões Africana pela segunda vez em sua história - a primeira foi em 1992 e, àquela oportunidade, não classificava-se para o certame mundial.
Autor de cinco gols na campanha do título, o atacante Achraf Bencharki, de 23 anos, é o grande destaque do time comandado pelo técnico Hussein Amotta.
"Nossos jogadores poderão mostrar que são capazes de atrair olhares de grandes times europeus. O desejo deles de progredir deve nos ajudar a ter bons resultados nos Emirados. Nós buscamos a final", comentou o treinador, em entrevista ao site da Fifa.
Além de jogadores do Marrocos, o Wydad possui em seu elenco dois belgas, um holandês, um senegalês e um marfinense e poderá ser o rival do Grêmio nas semis. 
Vem nova zebra por aí?
  • PACHUCA-MEX
GETTY
Pachuca Comemora Título Champions Concacaf Futebol
Pachuca Comemora Título Champions Concacaf Futebol

A famosa equipe mexicana da província de Hidalgo já é figurinha carimbada no Mundial de Clubes - esta será sua quarta participação no torneio, sendo as outras em 2007, 2008 e 2010. Nunca passou de um mero terceiro lugar.
Agora, porém, a equipe treinada pelo uruguaio Diego Alonso, ex-atacante de Atlético de Madri, Valencia, Nacional e Peñarol, chega empolgada principalmente com o forte investimento que vem recebendo o futebol mexicano nos últimos anos.
Prova disso foi o investimento de 13 milhões de euros (R$ 50 milhões pelas cotações atuais) nesta temporada - contratou os atacantes chilenos Édson Puch e Angelo Sagal e o argentino Sebastián Palacios. Além deles, assinou sem custos com Keisuke Honda, estrela japonesa que já atuou com mais destaque por CSKA Moscou e, recentemente, Milan.
O Pachuca, entretanto, chegará ao Mundial um pouco enfraquecido. Afinal, perdeu seu principal goleador na Liga dos Campeões da Concacaf, o ponta Hirving Lozano, que foi para o PSV Eindhoven. Ele foi autor de oito tentos no torneio, vencido sobre o também mexicano e multimilionário Tigres.
A equipe mexicana, que terminou o torneio Apertura apenas na 12ª colocação, ainda tem como destaques o meia-atacante uruguaio Jonathan Urretaviscaya (ex-Benfica), o experiente avante argentino Franco Jara, além do folclórico goleiro Óscar Pérez, de 44 anos, e um dos únicos que "sobraram" da Copa do Mundo de 1998.
Enfrentará o Wydad no dia 9 de dezembro, em Abu Dhabi, para decidir quem pega o Grêmio na semi.
  • URAWA RED DIAMONDS-JAP
GETTY
Urawa Red Diamonds Campeão Champions Asiática Getty
Urawa Red Diamonds Campeão Champions Asiática Getty

O Urawa Red chega empolgado ao Mundial após o título suado da Liga dos Campeões da Ásia sobre o Al Hilal, da Arábia Saudita, com um gol nos últimos minutos de jogo.
Esta será a segunda participação do time japonês no torneio e a meta é voltar a fazer bonito. Em 2007, atuando como representante do país-sede, o Urawa deixou para trás o Sepahan, do Irã, nas quartas e parou apenas no então muito poderoso Milan, de Kaká - perdeu só por 1 a 0. 
Acabou ficando com o terceiro lugar ao empatar com o Étoile du Sahel, da Tunísia, e vencer nos pênaltis.
É bem verdade que foi muito mal na J-League, o campeonato nacional - é apenas o sétimo colocado, com uma rodada apenas a ser disputada -, mas o clube do Japão tem em sua dupla de ataque sua grande força e esperança. Shinzo Koroki (20) e o brasileiro Rafael Silva (12), ex-Coritiba e Corinthians, marcaram, juntos, 32 dos 64 gols do Urawa no "Japonesão", ou seja, metade deles.
  • AL-JAZIRA-EAU
DIVULGAÇÃO
Al-Jazira Comemora Título Emirados Árabes
Al-Jazira Comemora Título Emirados Árabes

"Por que faz isso, 'Romarino'?"
Sim, o meme criado pela torcida do Corinthians estará de volta ao Mundial de Clubes.
Afinal, o atacante brasileiro que fez sucesso no time do Parque São Jorge foi um dos principais reforços do Al-Jazira para a disputa do torneio. Contratado em agosto de 2017, ele tem quatro gols em 13 jogos pelas "Aranhas", que ocupam a quarta posição do campeonato nacional - são os atuais campeões e, por isso, disputam o Mundial como representantes do país-sede.
Além de Romarinho, outros nomes mais conhecidos do Al-Jazira para esse torneio são os de Lassana Diarra, francês ex-volante do Real Madrid, e Mbark Boussoufa, marroquino que se destacou por Anderlecht e Lokomotiv Moscou.
  • AUCKLAND CITY-NZL
GETTY
Auckland City Comemora Título Champions da Oceania Getty
Auckland City Comemora Título Champions da Oceania Getty

A equipe neozelandesa é, de longe, a que mais tem participações no atual formato do Mundial de Clubes. Ao todo, são nove presenças nas 14 edições já disputadas até aqui desde 2000.
Os únicos anos em que o Auckland não participou foram de 2000 a 2005, 2008 e 2010. Em quase todas as vezes que jogou o Mundial terminou em último, com exceção de 2009, que foi o quinto, e 2014, que conseguiu um comemoradíssimo terceiro lugar - perdeu a semifinal para o argentino San Lorenzo apenas na prorrogação.
Aparece mais uma vez no cobiçado torneio da Fifa após vencer com facilidade a Champions League da Oceania - ganhou todos os sete jogos, um deles, inclusive, por 11 a 0 contra o Malampa Revivors, de Vanuatu.
As principais estrelas são o goleiro espanhol Eñaut Zubikarai (ex-Real Sociedad) e o atacante argentino Emiliano Tade, autor de dez gols em sete partidas até aqui na temporada.
O Auckland fará a partida de abertura do Mundial, pelos playoffs, contra o Al-Jazira, no dia 6 de dezembro, às 15h (de Brasília).
Read More

Post Top Ad